A tecnologia no aprendizado de Inglês

No processo de aprendizagem de uma língua estrangeira, novas ferramentas digitais são sempre bem vindas, pois permitem que o aluno tenha acesso a diversas tecnologias e conteúdos para praticar suas habilidades no idioma. O Brasil tem apresentado algumas iniciativas para aumentar o acesso ao estudo de línguas estrangeiras e melhorar a proficiência em língua inglesa […]

SM Educação
30 de julho de 2019
No processo de aprendizagem de uma língua estrangeira, novas ferramentas digitais são sempre bem vindas, pois permitem que o aluno tenha acesso a diversas tecnologias e conteúdos para praticar suas habilidades no idioma.

O Brasil tem apresentado algumas iniciativas para aumentar o acesso ao estudo de línguas estrangeiras e melhorar a proficiência em língua inglesa dos estudantes. Nos últimos anos, o país investiu em programas de mobilidade internacional para estudantes, certificação em ensino de inglês para professores da rede pública e acesso a cursos de idiomas gratuitos para a população*[1].

O tema dá margem a muitas discussões sobre escolas bilíngues, faixa etária ideal para começar a aprender um idioma estrangeiro e multiculturalismo, por exemplo. Porém, um dos fatores mais impactantes no aprendizado de língua inglesa nos últimos anos tem sido a internet. De tradutores simultâneos on-line a aplicativos de videoconferência, a tecnologia é uma grande aposta para a evolu­ção na proficiência do idioma.

Mais ferramentas trazem mais aprendizado

Os instrumentos mediadores do aprendizado mudam no decorrer do tempo sob influência de diversos fatores como, por exemplo, a evo­lução tecnológica das sociedades e o contexto econômico e social de cada aluno. Alguns es­tudantes têm disponíveis internet de alta velo­cidade, computadores, webcams, entre outros instrumentos mediadores do aprendizado. Isso influencia diretamente na forma como suas ha­bilidades cognitivas serão desenvolvidas para aprender uma língua estrangeira.

Atualmente, podemos considerar que o aces­so à internet foi bastante democratizado e di­fundido, principalmente por meio de disposi­tivos móveis. Assim, mais crianças dispõem de instrumentos mediadores e tecnologia para aprender inglês, o que implica em uma gran­de aproximação com o idioma. Elas podem ver vídeos, filmes, livros e conversar com falantes nativos da língua. A tecnologia é uma forma de impulsionar o aprendizado da língua até mes­mo para alunos que não têm acesso a aulas de inglês formalmente.

Tecnologia expande o estudo para além da sala de aula

No processo de aprendizado de uma língua estrangeira, a sala de aula funciona como um ponto de partida e local para tirar as dúvidas com o professor. O aluno precisa ir além e, por meio de instrumentos diversos, estender o estudo fora da classe. Para isso, aplicativos gratuitos para celular como Duolingo, Hello English e Babbel permitem estudar em casa, praticando reading e listening. Porém, para habilidades de speaking e writing, o feedback do professor faz a diferença e torna o processo de aprendizagem mais individual e personalizado.

A tecnologia é uma ferramenta de apoio valiosa para potencializar o estudo de idiomas e um excelente complemento ao livro didático. Com os novos softwares, ferramentas de realidade virtual e inteligência artificial, a proficiência em língua inglesa será alcançada mais facilmente pelos estudantes e estará mais presente na educação das próximas gerações.


[1] *https://g1.globo.com/educacao/noticia/estagnado-ha-cinco-anos-brasil-segue-com-proficiencia-baixa-em-ingles-e-atras-de-todos-os-brics.ghtml

Highlights

Newsletter