Project Based Learning: inovação e protagonismo no ensino de abordagem bilíngue

Ao longo dos anos escolares, os alunos entram em contato com uma infinidade de informações, que por vezes não são relacionadas à prática. São muitos conteúdos estudados e conhecimentos desenvolvidos, mas nem sempre é possível vivenciá-los de forma concreta. Nesse cenário, o Project Based Learning (PBL), ou Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP), surge como um […]

Leticia
17 de maio de 2022
Project Based Learning

Ao longo dos anos escolares, os alunos entram em contato com uma infinidade de informações, que por vezes não são relacionadas à prática. São muitos conteúdos estudados e conhecimentos desenvolvidos, mas nem sempre é possível vivenciá-los de forma concreta. Nesse cenário, o Project Based Learning (PBL), ou Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP), surge como um caminho para unir prática e teoria em diversos contextos.

Isso porque essa metodologia ativa de ensino explora a interação e a comunicação entre professor e alunos, a fim de impulsionar novas descobertas. Assim, os estudantes conseguem responder a uma pergunta de condução com base em um problema, necessidade, desafio ou preocupação autênticos.

Além disso, o PBL é feito de forma colaborativa e em grupos, fazendo uso de habilidades como pensamento crítico, comunicação e criatividade, além de outros elementos fundamentais:

Os 7 elementos fundamentais do Project Based Learning

Posto isso, podemos considerar a aprendizagem baseada em projetos uma metodologia eficaz para os alunos de programas bilíngues, uma vez que garante a compreensão da informação e a experimentação prática do conhecimento. Os alunos podem complementar o que aprenderam com suas próprias descobertas.

Inovação para a educação de abordagem bilíngue

Além das vantagens mencionadas anteriormente, o Project Based Learning oferece um conjunto de benefícios para a educação de abordagem bilíngue, tal como inovação, indispensável para instituições que desejam se destacar. 

Por ter como características básicas o trabalho em equipe, a participação ativa dos alunos, a interação constante com os educadores e a busca genuína por novas descobertas, o PBL provoca nos estudantes a vontade de inovar e alcançar a proficiência na língua adicional. 

DICA: Conheça a parceria ideal para que a sua escola apresente resultados mais consistentes

Nesse cenário, contar com uma proposta de parceria completa traz para a  instituição os processos de implantação, assessoria contínua, soluções didáticas e educacionais para permitir que todos os passos no desenvolvimento do novo projeto linguístico da escola sejam sólidos, garantindo resultados mais significativos no processo de ensino-aprendizagem.

Esse é o caso do UDP Bilingual Program, que combina o ensino de inglês com uma nova abordagem, visando a aproximação de temas em uma variedade de disciplinas, campos de experiências ou eixos de aprendizagem do idioma. Assim, o programa bilíngue cria oportunidades de desenvolvimento pessoal e leva os usuários da língua inglesa para além das fronteiras da sala de aula.

Com base na experiência da Universidade de Dayton e no conhecimento de especialistas locais, o UDP Bilingual Program oferece uma solução equilibrada e abrangente para escolas, pais e estudantes, tendo como objetivo contribuir para a formação de  alunos globais, prontos para os desafios do século XXI. Clique aqui para saber mais

Project Based Learning e o protagonismo do aluno

No Project Based Learning, ao colocar em prática as fases de pesquisa e construção de projetos na educação de abordagem bilíngue nas escolas, os alunos se colocam como protagonistas do processo de ensino e aprendizagem.

Com isso, queremos dizer que a aprendizagem baseada em projetos direciona o aluno a uma experiência alternativa ao modelo tradicional de ensino, em que o professor detém todo o conhecimento e o papel central de emissor da informação. 

Ao tornarem-se protagonistas, os estudantes alcançam maior autonomia na língua adicional, ao mesmo tempo em que garantem benefícios significativos:

  • Demonstram atitudes aprimoradas em relação ao aprendizado;
  • Desenvolvem as habilidades do século XXI;
  • Demonstram facilidade e inteligência para resolver problemas do mundo real;
  • Recebem preparação adequada para os desafios do futuro.

Além disso, é importante destacar que o Project Based Learning estimula as competências socioemocionais dos alunos, preparando os estudantes para as necessidades da vida em sociedade. 

As etapas para um ensino bilíngue baseado em projetos

Enquanto no ensino regular o aluno precisa aguardar as instruções do professor para iniciar uma atividade, no modelo Project Based Learning o processo de aprendizagem é cíclico e dividido etapas, evitando que o conhecimento seja limitado ao que está sendo discutido em sala de aula. 

Mas, afinal de contas, como isso é possível? Para iniciar, os alunos devem ser estimulados a colaborarem com o conhecimento, explorando maneiras de chegar aos resultados esperados e praticando novas experiências.

Levando em consideração que os estudantes se desenvolvem de maneiras diferentes e têm preferências distintas, as competências trabalhadas nos projetos são diversas. Cada aluno irá contribuir de forma única, trazendo para o trabalho colaborativo os conhecimentos próprios já construídos. Essa dinâmica é motivadora pois é decorrente do protagonismo do aluno. 

Como no PBL a aprendizagem é cíclica, é possível trabalhar diversas capacidades sociais e cognitivas dos alunos durante o processo de aprendizagem. Veja algumas etapas: 

1. Incentive a curiosidade

Por ser um processo alternado, a aprendizagem baseada em projetos deve começar com um assunto que desperte a curiosidade do aluno da educação de abordagem bilíngue. Dessa forma, é possível criar diálogos e a indispensável interação entre estudante e educador.

2. Proponha desafios 

Nessa etapa, os alunos terão que trabalhar em equipe para cumprir tarefas como pesquisa, criação de produtos e outras. Aqui, as possibilidades são diversas e, dependendo da idade e dificuldade de cada aluno, o acompanhamento do professor se faz necessário para que a etapa seguinte seja realizada com maior facilidade e garanta os resultados desejados.

3. Coloque a pesquisa em prática

Após realizar a pesquisa na etapa de desafios, os alunos devem se juntar para discutir possíveis soluções e informações que possam descomplicar a realização do trabalho proposto. 

4. Analise e dê o feedback do projeto

Na última etapa, é hora de explicar aos estudantes outros caminhos que eles poderiam ter percorrido para chegar ao mesmo resultado. Dessa forma, o professor valoriza o trabalho realizado e indica possíveis pontos de melhoria

Aproveite para solicitar que os alunos façam os ajustes necessários nos projetos, incentivando que eles desenvolvam um trabalho ainda mais consistente e adequado na próxima proposta. 

Agora que você já conhece o conceito de Project Based Learning, como ele leva inovação e protagonismo para o programa de abordagem bilíngue da sua escola, é hora de colocá-lo em prática! Mas lembre-se: a qualidade do trabalho é importante, mas o que o aluno aprendeu com isso deve ser o seu foco principal. 

Highlights

Newsletter